Notícias

Fraudes corporativas: o que são e como se proteger

08/01/2019

Vários tipos de fraudes corporativas podem acontecer em qualquer empresa, o essencial é realizar uma análise para diminuir os riscos e auxiliar na tomada de decisões

As fraudes corporativas são um tema comum dentro do mundo dos negócios. Todas as organizações estão expostas a esse risco, por isso é importante estar preparado para tomar decisões antes, durante e depois que a fraude ocorrer. Uma pesquisa de 2017 aponta que 57% das ações fraudulentas no Brasil são realizadas por gerentes e diretores, enquanto 43% são cometidas por funcionários abaixo dessas posições dentro da empresa.

A fraude corporativa acontece a partir da combinação de três fatores, que formam o chamado triângulo da fraude: pessoas que sofrem problemas financeiros, oportunidade de acesso aos ativos de valor da empresa e percepção de impunidade do funcionário. Assim, a melhor forma de identificar a fraude corporativa é realizar entrevistas comportamentais com os funcionários, tanto os envolvidos diretamente quanto indiretamente, e disponibilizar um canal de denúncia dentro da empresa.

Os três principais riscos das fraudes corporativas são:

Fraude interna

A maior parte das fraudes corporativas envolvem o favorecimento de fornecedores, conflito de interesses entre amigos e familiares dos funcionários e pagamentos diretos, principalmente nas áreas de compras, vendas e relacionamento com o cliente, de acordo com a pesquisa.

Envolvimento de funcionário interno e colaboradores internos

Nas fraudes corporativas que envolvem empresas e organizações externas, a maioria são relacionadas a propinas, apropriações indébitas, conflitos de interesses e corrupção de agentes públicos.

Contratação de empresas vírus

As empresas vírus são contratadas especificamente para cometer fraudes, o que envolve, na maioria dos casos, funcionários de alto escalão da empresa que sofreu o dano. Porém, uma forma de evitar esse tipo de situação é fazer a análise técnica de todos os fornecedores e organizações terceirizadas, de modo a garantir a idoneidade de todos os colaboradores.

Porém, caso ocorra alguma crise na organização, é possível realizar uma análise de fraude corporativa para identificar possíveis colaboradores envolvidos e coletar dados para identificar fragilidades dentro da organização.

 

Fontes:

https://www.cpqd.com.br/solucoes/cpqd-antifraude/como-a-fraude-corporativa-acontece/

https://forbes.uol.com.br/negocios/2017/05/3-riscos-de-fraudes-corporativas-que-podem-afetar-a-sua-empresa/

https://www.icts.com.br/app/webroot/files/uploads/ckfinder/files/ICTS_fraudador_0812_links.pdf

http://dev.vivaomundodigital.com.br/bsforensic/servico/gestao-de-crises-e-investigacao-de-fraudes-corporativas/